Como explicar a unidade e a diversidade da vida

O arco-íris simboliza a diversidade na unidade.

√Č poss√≠vel entender a vida como a exist√™ncia de um ser vivo e como a coexist√™ncia de todos os seres vivos que obedecem √†s leis espec√≠ficas da natureza. √Č dif√≠cil compreender como todos os seres vivos podem ser diferentes e simultaneamente ter algo essencial em comum. A hist√≥ria nos fornece um bom exemplo de uma maneira de explicar esse fen√īmeno: como S√£o Patr√≠cio explicou a unidade e a trindade de Deus usando o trevo como um s√≠mbolo. Um excelente s√≠mbolo a ser usado ao explicar a unidade e a diversidade da vida √© um arco-√≠ris - cada cor de um arco-√≠ris pode existir separadamente, mas no espectro de cores todas as cores s√£o organizadas em uma ordem especial e criam uma unidade.

Explique ao seu p√ļblico que √°tomos, mol√©culas nos n√≠veis qu√≠mico e bioqu√≠mico e c√©lulas no n√≠vel biol√≥gico, s√£o elementos b√°sicos de todos os seres vivos. A ideia de que todo o Universo consiste de pequenas unidades n√£o divididas, como √°tomos, foi difundida entre os pensadores da Antiguidade. Mas as perspectivas dos fil√≥sofos sobre o elemento b√°sico diferiam. Por exemplo, Her√°clito sup√īs que o elemento principal que criava o Universo era o fogo, enquanto Anaximandro pensava que era um apeiron. Tito Lucr√©cio Carus comp√īs um tratado chamado "Sobre a Natureza das Coisas", onde ele discutiu os elementos b√°sicos do universo de forma abrangente.

Saliente que todos os seres vivos são sistemas. Este é o princípio principal da unidade da vida. Um sistema tem uma unidade que não é igual à soma de suas partes. Um exemplo notável que pode ser usado para explicar o valor de um sistema ou inteireza é o famoso indiano "Gatha de Theri Subha" de "Tipitaka". Na história, um jovem libertino se apaixonou por uma bela mulher virtuosa e tenta seduzi-la dizendo que seus belos olhos o deixam louco. Ela arranca o olho, demonstrando que, fora do todo, uma peça não tem valor real. Todos os organismos biológicos funcionam como sistemas. Alguns dos elementos nos sistemas são essenciais, outros são valiosos, mas nenhum deles funciona fora do sistema.

Enfatize que a diversidade da vida tem suas ra√≠zes em diferentes condi√ß√Ķes sob as quais diferentes organismos biol√≥gicos evoluem e existem. A apari√ß√£o de g√™meos separados pode ser um testemunho apoiando esse argumento. As pessoas que s√£o muito pr√≥ximas e semelhantes de acordo com sua origem e natureza crescem em indiv√≠duos diferentes se separadas. Al√©m disso, embri√Ķes de m√ļltiplas esp√©cies biol√≥gicas s√£o muito semelhantes, mas os organismos adultos diferem, porque diversos ambientes em que vivem, os modificam. Por isso, diversas condi√ß√Ķes externas determinam a diversidade da vida. Charles Darwin defendeu essa afirma√ß√£o durante toda a sua carreira cient√≠fica. Ele forneceu seu primeiro esbo√ßo sobre a evolu√ß√£o da vida e diversidade em sua "A Viagem do Beagle" e a vers√£o completa de sua teoria que ele apresentou em "A Origem das Esp√©cies".

Compartilhe Com Seus Amigos